Navegação
Total de Visitas desde 2011:  2823616

PERSONAGENS DA FESTA - SAMORA CORREIA

PERSONAGENS DA FESTA - CAMPO PEQUENO

Noite de gloria para a ganadaria Murteira Grave !

Clique na Foto Para Aumentar

Noite de gloria para a ganadaria Murteira Grave !

Foi uma noite de enorme ambiente a que se viveu na noite de quinta-feira em Lisboa. Uma corrida que despertou o interesse de milhares de aficionados, muitos vindos do Alentejo, para assistirem a uma grande corrida toiros onde o ganadeiro Joaquim Grave foi um dos triunfadores, com dois  toiros de muita bravura e classe (2º e 4º da ordem), um primeiro de categoria mas com o peso (622 kg) a não ajudar tanto, e com quinto e sexto a serem de boa nota, justificando-se plenamente a sua chamada à arena após a lide do 4º da noite.

Abriu praça o cavaleiro João Moura Jr. E que bem que o fez, recebendo bem o imponente toiro. Dois compridos à tira serviram para aquilatar da qualidade das investidas. Bem na brega, cuidada e a deixar o toiro de largo, seria aqui que ganharia claramente a aposta pois deixou o toiro investir de largo e cravou dois excelentes curtos. A lide terminaria de forma abrupta dada a tentativa de invasão de arena por parte do activista anto-touradas Peter Janssen prontamente dominado e detido pela PSP que escutou fortíssima ovação. No que foi quarto da noite, bravo e codicioso, de novo o recital à Moura, com boas preparações e remates e duas extraordinárias “Mourinas” a encerrar, e ainda um palmito que não conseguiu deixar à primeira. Volta aclamada com Joaquim Grave, o ganadeiro, e o forcado.

Francisco Palha entendeu-se perfeitamente com o bravo segundo, um toiro que cresceu ao castigo, indo a mais no decurso da lide. Um bom primeiro comprido em sorte de gaiola e outro à tira e depois três curtos de excelência, de fazer parar os corações, deixando o toiro investir de largo e aguentando enormidades fechado em tábuas para cravar de forma emotiva; saiu no momento certo sob fortes aplausos. No que foi quinto da ordem, e que se desembolou após o primeiro bom curto, voltou a dar vantagens e a aproveitar o que o toiro tinha de bom, numa actuação de classe.

Andrés Romero não se entendeu com o terceiro, que foi ganhando os terrenos e começando a adiantar-se, sofrendo diversos toques nas montadas e não dando volta. No que encerrou praça já foi possível ver o seu toureio mais alegre e movimentado e com destaque para a série de curtos onde segundo e terceiro foram bons.

Para as pegas perfilaram-se dois Grupos com pergaminhos: Montemor e Évora, estes a comemorar 60 anos de existência. Noite dura mas de grande valor pela estoicidade dos forcados da cara e dos ajudas e porque, efetivamente, houve pegas de outro mundo, com uma raça e um valor dignos dos maiores de todos os tempos. Por Montemor abriu Praça Francisco Maria Borges numa colossal pega à 2ª tentativa, suportando fortes derrotes do imponente “Murteira” em ambas as tentativas e com grande 1ª ajuda dos eu cabo com quem daria volta no final; Vasco Ponce esteve enorme consumou rija cara ao primeiro intento assim como José Maria Pena Monteiro. Os Amadores de Évora tiveram na cara do 2º da noite o forcado Ricardo Sousa numa excelente cara ao segundo intento e suportando fortíssimos derrotes, seguido por José Maria Passanha numa rija cara ao primeiro intento e com o cabo José Maria Caeiro a fechar-se com garra e determinação numa grande pega à segunda tentativa. Honra e glória às jaquetas alentejanas de Montemor e Évora.

Dirigiu o espetáculo a delegada técnica tauromáquica Lara Gregório Oliveira assessorada pelo médico veterinário Jorge Moreira da Silva.

Texto :  António Lúcio

25/08/2023

22:18


PERSONAGENS DA FESTA - SAMORA CORREIA

PERSONAGENS DA FESTA - CAMPO PEQUENO