António Ribeiro Telles sobre a corrida de quinta-feira: “De grande significado pessoal e profissional”

JOÃO TELLES, ANTONIO FERRERA E GINÉS MARIN – NA MOITA APÓS TEMPORADA DE ÊXITOS

Proibição de Touradas à Corda

Proibição de Touradas à Corda

Foi em 1916, no decurso da I Grande Guerra Mundial, que foram proibidas as touradas à corda na Ilha Terceira, proibição esta imposta pelo então governador militar dos Açores, general António de Oliveira Guimarães. A nossa Ilha estava em estado de sítio, declarado por decreto de 20 de Abril. A história relembra-nos que estiveram internados, neste mesmo ano450 germânicos no Castelo de São João Baptista.

Deram-se três touradas antes da proibição, a 29 de Maio no Lameirinho, a 12 de Junho na Terra-Chã e a 18 de Junho em São João de Deus. Por grande pressão popular esta proibição caía por terra dois meses depois com a realização de oito touradas, quatro em cada concelho. Quinze dias mais tarde esta proibição era definitivamente alterada, impondo-se apenas que as touradas se realizassem aos domingos, exceptuando-se as tradicionais segundas feiras da Serreta, Biscoitos e São Carlos.


António Ribeiro Telles sobre a corrida de quinta-feira: “De grande significado pessoal e profissional”

JOÃO TELLES, ANTONIO FERRERA E GINÉS MARIN – NA MOITA APÓS TEMPORADA DE ÊXITOS