Sobral do Monte Agraço, 11-9-2016

Moita do Ribatejo 14-09-2016

PORQUE NÃO FOI NO DIA 10 DESTE MÊS

Clique na Foto Para Aumentar

PORQUE NÃO FOI NO DIA 10 DESTE MÊS

1- O novilheiro João Augusto Moura, através do signatário, tinha tudo acertado para tomar a Alternativa de Matador de Toiros no passado Sábado, dia 10 de Setembro de 2016;

2- A corrida teria lugar na Feira de Navaluenga (Ávila), de que tem sido organizador o matador-empresário César Jiménez, a quem reconhecemos um excelente comportamento profissional e aficionado.

3- A publicidade/cartazes estava já feita, conforme vos enviarei foto, em anexo. O Padrinho, Enrique Ponce, e de testemunha, Joaquin Galdós, uma das mais recentes revelações.

4- Todavia, na véspera da apresentação pública da Feira, o Ayuntamiento de Navaluenga vetou o cartel, considerando que não fazia sentido dar naquela localidade uma Alternativa a um toureiro português. Exigiam a contratação dum espanhol, tendo entrado Jiménez Fortes.

5- Por questão de ética, só hoje divulgamos este Comunicado, já depois do dia 10, data da corrida. 

6- Lamenta-se esta atitude descriminatória e não solidária, contrária à verificada ao longo de décadas, desde 1947, nas mais variadas Praças espanholas, onde portugueses tomaram as suas Alternativas, impossíveis de acontecer no seu próprio País...

7- Reitera-se a exemplar postura do matador César Jiménez, e de seu colaborador e moço de espadas português Jaime Amante, que tudo fizeram, nomedamente nos trâmites documentais oficiais, para que a Alternativa fosse realidade na carismática Praça de Navaluenga. Por isso, merecem o nosso profundo agradecimento.

8- Gratos, também, pelo facto de maestro Enrique Ponce e seu Apoderado e sogro maestro Victoriano Valência nos terem garantido, há muito, que perante uma oportunidade, aceitariam com prazer conceder a sonhada Alternativa a João Augusto Moura. Ficará para outra ocasião...

9- César Jiménez, um grande defensor da justiça taurina a todos os níveis, fez questão de afirmar que irá promover, noutra arena, o sonho e se corrija o que agora certos poderes (...) impediram ao novilheiro português.

10- João Augusto Moura não desiste e continuará a sua luta, que será cada vez maior para os portugueses que a Lei portuguesa empurra e obriga a depender do Estrangeiro...

11- Em anexo, segue o Cartaz que estava feito e que foi vetado!


Sobral do Monte Agraço, 11-9-2016

Moita do Ribatejo 14-09-2016