Golegã “ onde o cavalo é REI”

Sector 1 " Os 3 Tércios " Jantar Colóquio

Colóquio sobre o “Balanço da Passagem da Empresa Tauroleve pela Palha Blanco”

Clique na Foto Para Aumentar

Colóquio sobre o “Balanço da Passagem da Empresa Tauroleve pela Palha Blanco”

Na sequência de outras atividades várias que tem vindo a desenvolver no passado e se projetam para o futuro – como a homenagem a Dário Venâncio no próximo fim-de-semana e a “Prova de Vinhos”–, o Clube Taurino Vilafranquense organizou no dia 21 de Novembro de 2014, na sua sede, um colóquio sobre o “Balanço da Passagem da Empresa Tauroleve pela Palha Blanco”. O colóquio foi precedido de um jantar que juntou quase trinta participantes, número que cresceu com aqueles que, pelas 21:00, se juntaram para participar no debate. O Presidente da Direção António João Amaral agradeceu a presença de todos e anunciou os eventos que se estão a preparar e que muito prometem para animar a “temporada de Inverno” em Vila Franca de Xira.O Colóquio que se seguiu foi moderado pelo Diretor de Corrida e forcado (já retirado do ativo) vilafranquense Ricardo Pereira, que dirigiu os trabalhos com a sobriedade e eficácia que lhe é reconhecida na direção de corridas.

A primeira intervenção foi a do Maestro António Ribeiro Telles, que realçou a excelente relação, de grande respeito mútuo, que sempre manteve com Ricardo Levezinho, o seu pai Augusto e o irmão Rui. Destacou-se a declaração de que foi na Palha Blanco, em 2013, quando a empresa o contratou para a histórica corrida em que se encerrou com seis toiros, que melhor se sentiu como cavaleiro tauromáquico em toda a larga trajetória profissional.

O Vice-Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Fernando Paulo Ferreira, interveio para se referir ao balanço muito positivo que a edilidade faz do trabalho da empresa Tauroleve, incluindo não apenas a montagem das corridas, mas também ao nível da organização das esperas de toiros. Salientou a perceção que tem de se viver um momento de crescendo no ambiente aficionado de Vila Franca, terra de inequívoca identidade taurina, apelando a que todos os agentes relevantes, desde as autarquias à empresa e da Misericórdia às Tertúlias, se envolvam num projeto comum.

O Senhor Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca de Xira, Carlos Caetano Dias, relembrou uma vez mais a importância que a instituição atribui à preservação, conservação e gestão da Praça de Toiros Palha Blanco e revelou que a mensagem recebida de Ricardo Levezinho na qual transmitia a intenção de desistir da posição detida na gestão deste importante palco da tauromaquia nacional, se mantinha sem resposta, porque é sua esperança que o empresário reconsidere a sua posição.

Ricardo Levezinho agradeceu as palavras simpáticas que ouviu, sublinhou as dificuldades superadas ao longo das 7 (sete!) temporadas ao leme da Palha Blanco, mas também o prazer de ter servido a sua terra, de ter respeitado a sua própria afición e, acima de tudo, de ter sabido respeitar toda a gente e, antes de mais, os seus valores, a si próprio e aos seus familiares. Da assistência destacou-se uma intervenção do Sr. José Pereira, sócio do CTV e moço de espadas profissional, que após uma incisiva análise do trabalho de mérito desenvolvido pela empresa Tauroleve, deixou registo do elevado patamar de exigência e seriedade em que esta empresa deixou a Palha Blanco. Uma herança difícil para quem vier a seguir, se Ricardo Levezinho não se demover da sua intenção.Entre todos os intervenientes e assistentes ficou expressa uma ideia bem clara: a afición vilafranquense faz uma avaliação positiva do trabalho de Ricardo Levezinho e da Tauroleve, deixando um apelo sentido para que reconsidere a sua posição e se mantenha no comando desta tão exigente e difícil, mas também tão amada e desafiante, centenária Praça de Toiros Palha Blanco

 

Texto: Dr. Luís Capucha

 

Golegã “ onde o cavalo é REI”

Sector 1 " Os 3 Tércios " Jantar Colóquio