Almoço na Figueira da Foz de Homenagem aos Três Maestros com Lotação Quase Esgotada

Que Alternativa mais emocionante ontem no Campo Pequeno

Os Toiros de Manuel Veiga para a Abertura da Temporada da Figueira da Foz

Clique na Foto Para Aumentar

Os Toiros de Manuel Veiga para a Abertura da Temporada da Figueira da Foz

A empresa Tauroleve apresenta em imagens os toiros da ganadaria de Manuel Veiga que sairão à arena do Coliseu da Figueira da Foz no próximo domingo a partir das 18:00 horas, numa corrida em que irão homenagear as figuras nacionais da tauromaquia Maestros José Júlio, Mário Coelho e Ricardo Chibanga.

Após algumas temporadas de destaque, a ganadaria de Manuel Veiga é uma das ganadarias que permite maiores êxitos aos artistas nas mais diversas arenas portuguesas.

A divisa branca e azul de Manuel Veiga iniciou-se no ano de 1830, quando Rafael José da Cunha inicia também a criação de gado bravo; estreia-se em 1837 na Praça do Campo de Santana em Lisboa; seu era também o primeiro toiro português lidado em Madrid, em 1854; oferta de amigos espanhóis, a cabeça embalsamada desse "Azeitono", ainda hoje se mantem "orgulhosa", na parede frontal da "Casa dos Carros".

Esta ganadaria brava passa depois por vários processos de partilha e quase se extingue; mas, em 1969, os herdeiros Manuel e Carlos Tavares Veiga retomam a tradição e fundam nova Ganadaria, com um lote de vacas de Rafael Calado e sementais Dr. Silva, é aumentada, dois anos depois, com vacas Cabral Ascensão.

Posteriormente foram introduzidos sementais de Nuñez (Rincon). Cabral Ascensão, Vasconcellos d'Andrade (Alves do Rio - Coimbra) e Oliveiras Irmãos, enquanto um lote de vacas desta última divisa, foi também incorporado na ganadaria. Nos últimos anos foi agregado um semental de Torrestrella.

A Ganadaria Manuel Veiga,mantém-se na actualidade, pastando na charneca, na sua Herdade de Talasnas, a pouco mais de 30 Km da Quinta da Broa, e ganhou recentemente os dois prémios em disputa no concurso de ganadarias da Segunda Grande Corrida de Toiros O MIRANTE que se realizou em 20 de Maio de 2007 na Chamusca. A ganadaria recebeu os troféus Bravura e Apresentação numa corrida que teve praça praticamente cheia.

De relembrar que o cartel é composto pelos cavaleiros Luis Rouxinol – pai e filho – na lide de toiros de Prudêncio, pelos forcados amadores de Montemor, e pelos espadas António João Ferreira e Manuel Dias Gomes, na lide de toiros de Manuel Veiga.


Almoço na Figueira da Foz de Homenagem aos Três Maestros com Lotação Quase Esgotada

Que Alternativa mais emocionante ontem no Campo Pequeno